Compartilhar

A sexualidade é a soma da relação íntima, biológica e emocional de um indivíduo, compreendida como essencial para o bem-estar e qualidade de vida, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

E quando pensamos no diagnóstico do câncer, sexo ainda é visto como um tabu. Mas, parte do processo de um tratamento é ter a visão da importância da qualidade de vida antes, durante e após o tratamento.

Câncer e sexualidade

Cada indivíduo reage de uma forma a descoberta da doença. Em alguns casos mais extremos, pacientes passam por uma amputação do membro genital ou da mama. Em outros, o tratamento causa desbalanço hormonal, impactando até mesmo a alteração da autoimagem e autoestima, e tudo isso abala a sexualidade e, por conseguinte, o bem-estar desse paciente e seu companheiro. É preciso sempre pensar em formas de minimizar os impactos na vida social dessa pessoa, e sexualidade é social.