Compartilhar

Na última terça-feira, 3 de junho, Roraima e Amazonas decretaram estado de emergência por 180 dias em consequência de um surto de sarampo. Mais de 500 casos da doença foram confirmados.

Em 2016 a OMS (Organização Mundial da Saúde) decretou o Brasil território livre de sarampo, porém a doença estava controlada bem antes disso.

O Ministério da Saúde destaca em seu site que a vacina contra o sarampo é a única maneira de prevenir a doença. É importante lembrar que não existe tratamento específico para a doença, só as formas para aliviar os sintomas.

O indicado é que os pais não deixem de vacinar seus filhos e que os adultos com até 49 anos que são sabem se tomaram a vacina também sejam imunizados.

O sarampo é uma doença altamente contagiosa e transmitida por meio de secreções mucosas, como a saliva de pessoas doentes.

O Ministério da Saúde considera o sarampo uma doença infecciosa aguda, de natureza viral grave, transmissível e extremamente contagiosa. A OMS estima que a doença foi responsável por mais de 90 mil mortes.

Com informações: Ministério da Saúde e Revista Veja