Compartilhar

A toxoplasmose é um grave problema de saúde pública. Para gestantes e pessoas com defesas imunológicas diminuídas, como transplantados e pacientes infectados com o HIV, a doença pode ser mais grave.

Causada pelo protozoário Toxoplasma gondii, a doença acontece em todo mundo. Ela é causada pela ingestão de água ou alimentos contaminados com o parasito Toxoplasma gondii, que é o agente transmissor.

As principais formas de transmissão da toxoplasmose

Oral – pelo consumo de água ou alimentos contaminados (frutas e verduras, carnes ou derivados crus ou mal cozidos).

Transplacentária - quando o parasito atravessa a placenta, durante a fase aguda da infecção, e se instala no feto. É importante saber que o contato com gatos não causa a doença. O perigo está no contato com as fezes contaminadas depositadas no ambiente.

A maioria dos casos não tem sintomas. A toxoplasmose pode manifestar-se como uma doença severa, como ocorre nas formas congênita e gestacional. A gestante infectada pode passar a doença ao feto, com danos de diferentes graus de gravidade, resultando, inclusive, em morte fetal ou em graves sintomas clínicos. A toxoplasmose é, também, a infecção oportunista de maior frequência em pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV).

Algumas medidas para prevenir a contaminação da toxoplasmose:

- Evitar o consumo de carnes e produtos de origem animal crus e malcozidos;

- Lavar bem as frutas, verduras e legumes em água corrente, esfregando mecanicamente, principalmente se forem os folhosos e até mesmo os que serão descascados;

- Lavar bem as mãos e unhas após manipular terra/areia (horta, jardim, caixas de areia ou dejetos, etc);

- Manter os reservatórios de água bem fechados e limpos;

- Após o contato com gatos e areia, lave bem as mãos com água e sabão;

- A caixa de dejetos dos gatos deve ser limpa diariamente;

- Não alimente o gato com carnes cruas ou malpassadas;

- Gestantes devem realizar os exames solicitados durante o pré-natal para a detecção da doença e o tratamento adequado, se confirmada a infecção aguda;

- Não prove a carne crua durante a preparação;

Com informações: Ministério da Saúde