Compartilhar

A pesquisa Vigitel 2013, (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), divulgada recentemente pelo Ministério da Saúde, mostra que 23,3% da população brasileira ingere refrigerantes, no mínimo, cinco dias por semana.

O consumo excessivo da bebida pode provocar doenças graves. O fato dos refrigerantes promoverem ganho de peso e obesidade resulta também no aumento, desde possíveis casos de câncer que podem ser associados, por exemplo, a alguns corantes de refrigerantes, potencialmente cancerígenos, mas principalmente, pelo fato disso promover ganho de peso e obesidade que está relacionada a uma série de doenças como o diabetes, doenças cardiovasculares e vários tipos de câncer.

O ideal é evitar o refrigerante e dar preferência para água ou suco natural de fruta. Em primeiro lugar, é importante estimular as pessoas a voltarem a tomar água. Historicamente consumíamos mais água até nas nossas refeições e se a busca é tomar um suco, por exemplo, que ele seja natural, que ele seja de uma fruta preferencialmente da estação.

A pesquisa Vigitel retrata os hábitos da população brasileira e é uma importante fonte para o desenvolvimento de políticas públicas de saúde preventiva.