Compartilhar

Da primeira menstruação até os 30 anos Mesmo que não tenha iniciado a vida sexual, mas já tenha menstruado, a mulher pertencente a essa faixa etária precisa ir ao ginecologista todo ano para fazer alguns exames de rotina. São eles:

Exame das mamas – Para detecção de nódulos mamários e prevenção do câncer de mama.

Papanicolau e exame pélvico – Indicados para a prevenção do câncer do colo de útero.

Exames de sangue – Para avaliação clínica dos níveis de glicose, colesterol e triglicerídeos, função renal e hormônios tireoidianos. Verificam doenças como diabetes, hipertensão, problemas cardíacos e da tireóide.

Periodicidade: Anual

A partir dos 30 anos Nessa fase, além de manter o check-up regular, a mulher deve ter cuidado especial com o sistema reprodutivo, pois aumentam as incidências de câncer de mama e de colo do útero. São repetidos os exames feitos na faixa dos 20 anos, mas novos testes são adicionados: Mamografia – indicado após os 35 anos. Quem tem histórico familiar de câncer de mama deve começar aos 30. Radiografia de tórax – indicada para pacientes fumantes. Periodicidade: Anual

A partir dos 40 anos Começa a preocupação com a menopausa e com a osteoporose. Além dos exames indicados para os 20 e 30 anos, é preciso fazer: Densitometria óssea – Detecta a osteoporose. Precisa ser repetido anualmente se já houver algum grau de perda de massa óssea e a cada dois anos para aquelas com exame normal. Testes de perfil hormonal – São indicados para mulheres que estão iniciando o climatério, irregularidade menstrual que antecede à menopausa. Ecografia pélvica e transvaginal – Avaliam os ovários e verificam a presença de cistos, endometriose, pólipos ou miomas. Exame proctológico – Nesta faixa de idade também se observa uma maior incidência de câncer de intestino, daí a necessidade de realização do exame, especialmente em quem tem histórico familiar da doença. Periodicidade: Anual (pode ser reduzida de acordo com os resultados ou sob orientação médica).

A partir dos 50 anos Os cuidados precisam ser redobrados nessa faixa de idade. Além dos exames anteriormente citados, é preciso checar a presença de diabetes, hipertensão arterial e osteoporose, muito comuns a partir dos 50. O controle do peso passa a ser uma questão médica, para evitar complicações. Como prevenção, é preciso fazer: Exames de sangue – Verificam o colesterol completo e a glicemia para detectar o surgimento do diabetes (duas vezes por ano). Exame de fundo de olho – Avalia o grau de comprometimento das artérias e lesões provocadas pelo diabetes e pela hipertensão arterial. Densitometria óssea – Nessa faixa de idade, é bom procurar um reumatologista para fazer o acompanhamento da osteoporose. O exame precisa ser feito com mais freqüência. Periodicidade: Semestral ou anual (dependendo dos resultados e do estado de saúde).

Fontes: Edilson da Costa Ogeda, ginecologista do Hospital Samaritano (São Paulo); Joel Garcez, ginecologista do Hospital Santa Cruz (Curitiba) e Marcelo London, clínico geral e chefe do Setor de Emergência do Hospital Copa D’Or, (Rio de Janeiro).